Comenda Grande, Monte da Comenda Grande, 100% Syrah, Alentejo, 2013

Quem espera sempre alcança”!
Desde 2015 que pacientemente esperávamos pela saída deste Syrah, Comenda Grande de seu nome, cuja anterior colheita de 2009 tanto nos entusiasmou!
Com o ano de 2013 o Syrah Comenda Grande volta a ver a luz do dia, para nosso imenso deleite.

O nome “Comenda” significa um antigo benefício honorífico concedido a eclesiásticos ou a cavaleiros de ordens militares. Este Syrah irá ser uma grande comenda para quem tiver a oportunidade de o degustar.

Do concelho de Évora, pois claro! Tem uma graduação alcoólica de 15,5%, ao contrário do anterior que tinha 15%. O enólogo foi Francisco Pimenta. Teve um estágio de 12 meses em barricas novas de 225 litros de carvalho Allier e de 8 meses em garrafa. As notas de prova oficiais dizem que tem uma “cor granada densa e viva, aroma intenso e complexo onde sobressai a fruta madura e passas de ameixa, mas também um ligeiro floral e a sensação das madeiras de estágio. Ao sabor, revela-se macio, com grande estrutura, onde se destacam os taninos marcantes, sendo contudo fresco num final de boca prolongado e persistente.” Para preservar ao máximo todas as suas características este vinho não foi filtrado nem sujeito a estabilização tartárica pelo que, com o tempo, poderá vir a apresentar ligeiro depósito.

O Monte da Comenda Grande é constituído por 43 hectares de vinha entre brancos, tintos, rosés e espumantes. A exploração agrícola da Comenda Grande foi iniciada por Maria José de Almeida Margiochi, neta de José Maria Eugénio de Almeida (hoje Fundação Eugénio de Almeida) e filha de Gertrudes de Almeida Margiochi e de Francisco Simões Margiochi.

Herdada por Maria Madalena de Noronha e seu marido João de Noronha, esta exploração agrícola de referência da casa Margiochi é hoje continuada por sua filha Maria de Lourdes de Noronha Lopes, pelo seu marido António Lopes e pelos filhos. Compreendendo uma área de 750 hectares, a exploração tem vindo a acompanhar a reconversão da agricultura alentejana, tendo realizado diversos investimentos de vulto nesse sentido. Assim, a par da reconversão de parte do sequeiro em regadio, não só reforçou as áreas de floresta, privilegiando o sobreiro (Quercus Suber), como plantou um moderno olival em cerca de 30 hectares para além de 43 hectares de vinha já referidos.

O jornalista Philippe Bouvard escreveu que “Percebi que tinha concordado em não ser imortal quando comecei a beber os meus velhos Bordeaux.” Como não temos ilusões em relação à imortalidade dizemos:
Bebam sem esperar muito o Syrah da Comenda Grande até porque poderá acabar num instante“!

 

Classificação: 18/20                                                     Preço: 20,90€


 

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.