Confraria, Adega Cooperativa do Cadaval, 100% Syrah, Lisboa, 2012

confraria_garrafa

Hoje vamos deambular pela zona de Lisboa, mais exactamente para os lados de Cadaval e sua Adega Cooperativa, para conhecer o Syrah Confraria. O ano é 2012. O preço é bastante acessível mas a qualidade deste Syrah pode ser considerada abaixo da média, embora se beba bem. Trata-se de um Syrah a 100%, mas, infelizmente, não possui chama nem garra.

Tem graduação alcoólica de 13,5%, e o produtor diz que foi “Elaborado cuidadosamente a partir de uvas vindimadas no seu ponto óptimo de maturação, orgulhamo-nos de apresentar este vinho, complexo, equilibrado e aromático, onde a madeira se casa de forma harmoniosa como taninos, proporcionando um longo prazer a quem o consome.” Isto pode ou não ser verdade, logo, como rapidamente entramos no campo da subjectividade, convidamos o leitor a fazer o seu próprio julgamento, e depois venha aqui fazer os comentários que forem devidos da sua parte!

O objectivo supremo do Blogue do Syrah, desde a primeira hora, é dar a conhecer todos os Syrah portugueses,  independentemente da qualidade ou de estarem ou não ainda disponíveis. Claro que temos de os ter provado e degustado, só assim podemos falar em primeira mão. Se já demos notas de 18, 19 e até 20, isso não quer dizer que todos os Syrah sejam de qualidade superior só pelo simples facto de serem Syrah, para nosso grande pesar!

Este Confraria Syrah é o terceiro de uma série, felizmente pequena, de Syrahs que não merecem grandes qualificativos para além do que já ficou dito. Vale 14, porque é um Syrah, até se bebe sem grande pretensiosismo, e o preço é muito interessante. Mas não podemos esperar mais do que isso. Não impressiona mesmo. Não o recomendamos para quem quer dar a conhecer a casta Syrah, porque assim quem o beber não ficará minimamente impressionado.

confraria_adega

É um Syrah produzido pela Adega Cooperativa do Cadaval, que fica na região vitivinícola de Lisboa. Ora as adegas cooperativas da região de Lisboa não sabem fazer Syrah de qualidade, é a conclusão que tiramos até agora. Este é mais um a juntar à lista!

A Adega Cooperativa do Cadaval, existente desde 1969, dedica-se à recepção e transformação por vinificação de uvas dos seus associados, criadas nos vinhedos que cobrem as encostas soalheiras da Serra do Montejunto e que, em declive suave, se estendem pelo vale.

A Adega Cooperativa do Cadaval comercializa vinhos por grosso e embalado.

As marcas já implantadas no mercado são: os regionais AGUIEIRA e CONFRARIA, e os vinhos correntes com a marca DACEPA.

Situada na costa Atlântica de Portugal, e inserida na Região Vitivinícola de Lisboa, esta Adega é uma cooperativa de produtores com 40 anos de história na produção de vinhos. Os associados da Adega no activo ultrapassam o meio milhar e distribuem-se por uma área de influência que vai desde zonas mais próximas do Litoral até às encostas da Serra do Montejunto.

O terroir da região e a sua componente Atlântica, aliados aos conceitos aplicados na criação de vinhos, proporcionam condições de excelência para a produção de espumantes e vinhos brancos de qualidade, frescos, intensos e aromáticos.

Saliente-se a natural aptidão da região para a produção de vinhos de teor alcoólico moderado “Vinho Branco Leve” e “Vinho Rosé Leve”, num bom estilo internacional e adequados à actual procura dos mercados, mas de qualidade duvidosa, dizemos nós…

A sua produção é portanto maioritariamente dedicada aos vinhos brancos, numa percentagem de 65%, tendo a produção de tintos, devido à reestruturação da vinha, vindo a aumentar percentualmente para um valor de 27%. Os vinhos rosados, também em crescimento, ainda não ultrapassam os 8%.

A Adega Cooperativa do Cadaval, tem vindo a desenvolver progressivamente a sua implantação no mercado nacional, onde abastece algumas das principais cadeias de supermercados. Os mercados externos são o seu grande objectivo actual, razão pela qual se encontra neste momento a reformular a sua gama de produtos, com a introdução de novas marcas, imagens de rótulos e caixas.

Vem, para terminarmos, a propósito citar Eurípedes, o grande poeta grego, que dizia
“Onde não há vinho, não há amor.”
 Como este não é um grande vinho, a paixão só pode ser fugidia!

Classificação: 14/20                                                     Preço: 3,80€


 

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.