Lybra Rosé, Quinta do Monte d’Oiro, 100% Syrah, Lisboa, 2014

lybra_rose_garrafa

Para terminarmos as nossas andanças prazerosas pelo Monte d’Oiro, vamos falar com mais detalhe sobre uma preciosidade única em Portugal, um Rosé feito com Syrah, neste caso o Lybra Rosé, que tivemos oportunidade de provar com todo o deleite por ocasião da memorável visita à Quinta, no dia 1 de Setembro de 2015, onde fomos recebidos com toda a amabilidade e disponibilidade por Francisco Bento dos Santos, que é actualmente quem gere os destinos do lugar, sucedendo a seu pai, José Bento dos Santos, o fundador, que ainda participa activamente nas decisões mais importantes.

Interessa perceber primeiro, embora de forma breve, como se obtém um Rosé. Inicialmente o processo é igual ao Tinto, desengaçar e esmagar, embora venha um choque térmico a temperatura mais reduzida, facilitando o processo de clarificação, havendo sempre o cuidado de que a pressão utilizada não conduza à extracção  de demasiada cor das películas. Em seguida interessa clarificar o mosto, removendo a maior parte dos sólidos em suspensão, sendo a técnica mais utilizada a decantação estática a baixa temperatura durante um a dois dias.  A fermentação é por fim um compromisso entre entre escolher temperaturas mais baixas, havendo lugar a maior frescura no produto final, ou mais altas, perdendo-se os aromas frutados.

parcelas_syrah

Este Lybra especial nasceu de uma parcela especifica, tratada e conduzida para o produzir em forma Rosé, como já explicado, através de vindima manual e escolha cuidadosa, seguida de esmagamento com prensagem directa. Tem 12,5% de graduação alcoólica. Foi com enorme prazer que o degustamos, lentamente, apreciando a frescura natural vinda de uma cor pálida e aroma delicado, ligeiro e floral, com algo de especiarias ténues. O delicadeza da fruta estava presente estendendo-se para final mais longo que o normal. É Syrah em forma ligeira e refrescante, gostámos muito, sobretudo da sua pureza, além de que é produzido segundo a filosofia biológica com gestão parcelar. Chega-se mesmo a falar de um tema, conceito muito original, citando directamente a Balança como signo de harmonia e de vindimas, equilíbrio harmoniosa entre casta, fruta e terroir, um Syrah que se interpenetra com a alegria da sua juventude na culinária do dia-a-dia… não devia ser assim sempre?

A metade vegan do Blogue do Syrah é de opinião que este é o Syrah perfeito para acompanhar um refeição vegetal em toda a sua plenitude! A classificação atribuída é fundada na comparação com outros Rosé que conhecemos, independentemente das castas presentes, mas claro, sendo este claramente o nosso favorito!

IMG_4336

A nossa já citada visita ao Monte d’Oiro, permitiu ver local e directamente como tudo isto se processa, sobretudo a paixão e saber cuidadoso como se entende o acto de fazer Syrah em toda a sua extensão, segundo princípios muito rigorosos, cheios de sabedoria a arte de bem fazer, que evoluiu de uma ideia precisa de introduzir em Portugal um estilo europeu de alta qualidade, adaptando esses princípios às qualidades e mensagens do terroir existente. E a ideia de terroir, com toda a sua especificidade e diversidade, mesmo entre parcelas próximas, como tivemos oportunidade de verificar no local, foi o principio base para a força do Syrah aqui produzido. Fomos testemunhas, já que pudemos assistir ao momento de vindima em directo, do cuidado inscrito nessa etapa tão importante, vindima manual, transporte em caixa individuais de 15 kg, escolha criteriosa de todos os cachos antes de seguirem para a prensa.

IMG_4333

A percurso entranhado e apaixonante pelas diversas parcelas da vinha, com a emoção de ver ao vivo de onde nasce o nosso tão querido Syrah 24, por exemplo, foi um dos momentos altos desse significativo deambular por entre aquelas uvas cheias de vida. Foi-nos explicado o tratamento da vinha, sempre sem recorrer a químicos, sempre optando pela qualidade em vez de quantidade. As podas são severas ao seu tempo, e as mondas igualmente significativas, dando lugar a rendimentos baixos por hectare.

IMG_4364

No final da nossa visita ao Monte d’Oiro, fomos agraciados por uma prova de vários Syrah da Quinta, todos de altivo porte, para nosso enorme prazer, entre eles o Lybra Rosé, onde pudemos confirmar os seus dotes finos e apurados de frescura incomparável.

IMG_4442

Eis pois que com esta fraterna imagem de convívio amigável nos despedimos emocionados do abençoado Monte d’Oiro, citando Alexandre Dumas:

“O Syrah é a parte intelectual de uma refeição, os legumes e o que mais houver na mesa são apenas a parte material”

 

Classificação: 18/20                                                      Preço: 12,00€

lybra_rose_ft


 

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.